FMEA: conheça a Metodologia de Análise de Riscos para o seu Processo

Powered by Rock Convert

O FMEA foi criado por uma necessidade da NASA em 1960, na época, a agência do Governo Federal dos Estados Unidos estruturava uma forma de adotar um processo de aviação e elaboração da tecnologia nuclear. Atualmente, a metodologia ganhou visibilidade e utilização pelas indústrias de vários setores e segmentos empresariais.

FMEA vem da sigla em inglês de “Failure Model and Effect Analysis”, uma metodologia utilizada para entender e examinar a “causa e o efeito”, bem como analisar as possíveis imprecisões de produção.

Ela contribui para identificação do elo de qualidade para o produto final, sendo o FMEA uma metodologia eficaz para reconhecer, os locais de atenção a se atentar em um projeto, produção ou produto.

A metodologia deve ser acompanhada de uma análise do diagrama de Ishikawa e de gráficos de Pareto.

Etapas do FMEA

1. Determinação dos modos de falha

Essa etapa envolve na coleta de dados e demais informações vindas do campo, da aplicação e do produto, sendo explorados todos os fatos que representem as possíveis falhas que possam ter no processo ou no produto.

2 . Análise de Riscos de Cada modo de Falha

Nessa etapa geramos os indicadores que priorizam as falhas de forma mais detalhada. Temos basicamente 3 subtipos:

  • severidade da Falha: quão ruim vai ser se ela acontecer;
  • ocorrência da Falha: quão frequentemente vai ser se ela acontecer;
  • probabilidade da detecção da Falha: quão fácil é perceptível que ela ocorreu.

Objetivos do FMEA

Em uma visão geral, o objetivo do FMEA é reduzir ou eliminar os riscos das etapas antes de seu início, ainda na fase de desenvolvimento do seu produto ou processo.

Há também a utilização do que chamamos de FMEA Reverso, que consiste em, após colocar em prática todo o nosso processo ou realizar a concepção do nosso produto, retornarmos à documentação e observar possíveis pontos de melhoria e ganhos financeiros para a empresa.

Benefícios do FMEA

A aplicação da ferramenta do FMEA pode gerar grandes ganhos de qualidade, valor e receita para a sua empresa. Seguindo os procedimentos corretamente, caso os erros já tenham sido identificados, é importante entender suas origens e criar uma prática de prevenção.

Entre os benefícios aplicáveis e práticos podemos citar:

  • reduzir as falhas de processos;
  • prevenir riscos e problemas;
  • reduzir tempo e custo no desenvolvimento de novos produtos;
  • realizar uma fonte de dados para critérios de manutenção;
  • gerar critérios para planejamento e aplicação de inspeções de ensaios;
  • reduzir o número de Recall;
  • trabalhar de maneira multidisciplinar no desenvolvimento do processo ou produto;
  • documentar o Know-how que a empresa tem sobre o produto e sua fabricação.

Recentemente a metodologia obteve uma revisão, alinhando os conceitos do bloco Europeu por meio da instituição VDA, e com o bloco Americano, por meio do AIAG, elaborando um documento único.

Quer saber mais sobre o FMEA e as principais alterações realizadas com a unificação da documentação? Deixe seu comentário neste post e participe da nossa conversa.

Welerson Barros

Sobre Welerson Barros

Parceiro Delogic, consultor Sênior da Teorema, formação em Metalurgia e Mecânica, Auditor Líder - SGQ ISO 9001, IATF 16949 e VDA 6.3.Certificação de Produtos na ABNT. Mais de 20 anos de experiência na área do SGQ e Certificações de Produtos, instrutor de treinamentos, desempenhando atividades no Brasil e no Exterior.

One thought on “FMEA: conheça a Metodologia de Análise de Riscos para o seu Processo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *