Segurança e medicina do trabalho é importante na indústria?

O Brasil, infelizmente, faz parte dos elevados índices anuais de pessoas que foram vitimadas após realizarem tarefas de risco em um ambiente ocupacional, figurando na quarta colocação nesse triste ranking mundial. Nesse contexto, o debate e a promoção de temas como segurança e medicina do trabalho precisam ganhar cada vez mais espaço no meio industrial.

Ao contrário do que muitos empregadores pensam, a segurança e a medicina do trabalho vão muito além da distribuição de Equipamentos de Proteção Individual — EPI’s — para os seus colaboradores. Isso porque essa questão, como destacaremos a seguir, engloba um conjunto de fatores, os quais somente quando aplicados juntos impactam em melhores números na segurança do trabalho de uma indústria.

Continue a leitura deste conteúdo para entender mais sobre o tema.

A segurança e medicina do trabalho na saúde do colaborador

Não há dúvidas de que quando uma empresa se preocupa com a segurança e medicina do trabalho em seus ambientes ocupacionais a saúde dos colaboradores é beneficiada. Para exemplificar, basta comparar as duas situações distintas abaixo.

Imagine uma metalúrgica que não fornece EPI’s para seus empregados atuarem no chão de fábrica, e, que ainda não dispõe de um setor de segurança do trabalho para dar suporte na realização de tarefas de risco (manuseio de peças cortantes e aquecidas, exposição a radiação térmica, exposição a ruídos intensos e entre outras).

Nesse caso, é fato que todos os empregados estarão mais suscetíveis a ocorrência de acidentes de trabalho, visto que não haverá o controle adequado dos riscos ocupacionais, fragilizando assim a saúde de todos nessa fábrica.

Por outro lado, se essa mesma metalúrgica se preocupasse em investir em um infraestruturado setor de segurança do trabalho, dispondo de EPI’s de qualidade e profissionais da área da saúde e medicina do trabalho, as atividades na fábrica seriam executadas sob riscos controlados.

Dessa forma, isso reduziria as chances de ocorrer um acidente de trabalho, e, mesmo que ele ocorra, a presença de funcionários da área da medicina do trabalho é um fator crucial para a redução dos possíveis danos a saúde dos colaboradores vitimados.

A importância da segurança e medicina do trabalho para a indústria

São várias as vantagens que podemos destacar quando uma indústria se importa com a segurança e medicina do trabalho em suas dependências.

Segurança da equipe

Engana-se quem acha que os EPI’s são importantes apenas para uma pessoa. Isso porque há tarefas industriais que em meio a uma equipe de trabalho, basta um colaborador sem EPI para ocasionar em um acidente que afetará a todos.

Redução das paradas na produção

Uma vez que há a promoção de medidas que favorecem a saúde do colaborador, é fato que a frequência de ocorrência de acidentes diminuirá, o que consequentemente diminuirá as paradas repentinas na produção da empresa.

Redução de multas e penalidades

Seja qual for o ramo industrial, se há riscos ocupacionais envolvidos obrigatoriamente a empresa precisa seguir padrões e normas regulamentadoras de segurança. Caso contrário, ou seja, para aqueles que não se importam com a prática de medidas de segurança e medicina do trabalho na indústria, multas e penalidades judiciais farão parte da rotina do empregador.

Aumento da credibilidade da empresa

Por mais que uma empresa possa fornecer um bom produto ou serviço para seus clientes, a sua credibilidade no mercado não necessariamente será boa. Isso dado que companhias que são conhecidas por desrespeitarem normas de segurança do trabalho (e que geralmente ocasionam em acidentes que repercutem), muito provavelmente reduzirão sua credibilidade mediante aos clientes.

A promoção da segurança do trabalho por meio do EPI

Uma das principais medidas preventivas que pode ser adotada por uma indústria é a disponibilização de EPI’s para os seus colaboradores. Nesse contexto, entre os equipamentos de segurança mais comuns, podemos citar alguns, que estão listados abaixo.

Botinas

Essencial para a proteção dos pés, é simplesmente inimaginável pensar em setores industriais (como em siderúrgicas, canteiro de obras, fábrica de automóveis etc.) nos quais há colaboradores atuando sem o uso de botinas.

Entre as vantagens do uso de botinas temos:

  • Proteger os pés contra a queda de objetos pesados;
  • Isolar os pés no caso de pisar em fios desencapados;
  • Diminuir as chances de queda e escorregões.

Protetor auditivo

O protetor auditivo é o EPI responsável por reduzir a intensidade sonora dos ruídos que chegam até aos ouvidos dos colaboradores. Dessa forma, em ambientes ocupacionais em que é comum haver sons classificados como intensos (de uma forma geral acima dos 80 decibéis), o uso de um protetor auricular passa a ser imprescindível.

Capacete

EPI muito utilizado pelos colaboradores que atuam na construção civil, o capacete é o principal recurso para a proteção física da cabeça, sendo importantíssimo contra a queda de peças em altura, contato com fontes e objetos energizados e impactos em geral.

Luvas de segurança

Utilizada por diversos setores industriais, as luvas podem adquirir muitos papéis de prevenção, sendo os principais a proteção térmica, proteção contra cortes e proteção contra o risco de choques elétricos

Óculos de proteção

Já os óculos de proteção são comumente utilizados por trabalhadores que atuam em locais onde há riscos de partículas sólidas serem lançadas (uma serralheria, por exemplo) e ainda quando há presença de substâncias químicas nocivas aos olhos (como o cromo, que causa graves ressecamentos e irritações).

Na busca por melhores padrões de segurança do trabalho em uma indústria, vale lembrarmos ainda que além de se preocupar com a distribuição dos adequados EPIs para os funcionários, o empregador precisa ficar atento também com a qualidade dos equipamentos de proteção que são adquiridos. Pois, EPI’s de má qualidade podem expor os funcionários a um nível de risco de trabalho classificado como perigoso.

Portanto, agora que você já sabe como que a promoção de medidas de segurança e medicina do trabalho refletem na saúde do colaborador, fica mais simples de perceber o porquê dessa prática ser imprescindível nas indústrias, já que ela controla os riscos e evita acidentes ocupacionais.

Quem saber mais sobre o assunto? Para ter acesso a outros artigos e novidades como as apresentadas aqui, curta nossa página no LinkedIn e fique por dentro de nossas publicações!

Célio Silva

Sobre Célio Silva

Sócio e Diretor da Delogic Sistemas, com mais de 14 anos de experiência na criação de softwares customizados para pequenas, médias e grandes empresas. Dedico meu tempo livre para aprender e compartilhar artigos sobre Tecnologia, Softwares, Gestão e Qualidade empresarial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *